VOLTAR A CANTAR c/Banggood


Muita coisa tem acontecido desde que me afastei do blog - umas melhores que outras, tenho de admitir - no entanto hoje acordei com vontade de regressar e trazer-vos novos posts. Não sei quanto tempo durará esta motivação visto que com os acontecimentos dos últimos dias tenho tentado focar-me em várias coisas diferentes que não tenham a ver com redes sociais mas... vamos tentar. Ah, e quanto aos acontecimentos, ficarão a saber acerca deles num próximo post. Prometo. Até porque o post de hoje é uma wishlist da Banggood que resulta desses mesmos momentos mais introspectivos que tenho tido. Posto isto, decidi partilhar convosco um objeto que chegará brevemente a minha casa e que me servirá para colocar em prática algo que quero fazer há muito tempo mas que nunca surgiu a oportunidade. Agora sinto que seja o momento... 

«Se eu te pedisse em casamento, aceitavas?»


Num destes dias, perguntou-me o meu namorado "Se eu te pedisse em casamento, aceitavas?" e desde logo eu soube a resposta a esta pergunta. Não perdi dois minutos até lhe dizer "Sabes que sim. Desde que não fosse por obrigação". E é verdade. As razões pelas quais vejo pessoas casar levam-me a pensar que são elas próprias as responsáveis pela sua tristeza anos mais tarde. E isso, honestamente, dá-me cabo do juízo.

WHAT A BARGAIN!


Quer queiramos quer não, aquilo que vestimos diz muito de nós. Não nos define, não nos permite passar a ter um rótulo específico e definido mas diz muito acerca da nossa personalidade e, para ser sincera, nos últimos meses sentia que estava a perder um pouco da que havia trazido aqui para o blog em 2015. Isto levou-me a sentir falta de fazer o que já não fazia desde os saldos de inverno de 2015/2016: investir em roupas boas, novas, bonitas, de acordo com a minha personalidade, vibe e estilo de vida. Aproveitando a época de saldos, consegui fazê-lo.
Tenho ido ao shopping duas vezes por semana para estar sempre a par de novas peças que possam aparecer e de preços que, entretanto, possam ter sofrido nova baixa e tem valido muito a pena. Nestes saldos já consegui quase remodelar todo o meu armário de verão apenas com peças entre cinco e dez euros - esta, que vos mostro hoje, custou oito. Acho que há muito tempo que não me sentia tão bem, tão contente. No fundo, renovarmos o nosso armário com preços tão baixos é algo que nos renova também. Faz-nos bem. Deixa-nos felizes. Aumenta-nos a auto-estima. E acho que estas fotos refletem isso mesmo - leveza, frescura, felicidade, amor próprio. Digam o que quiserem, mas que uma mulher precisa de fazer compras, precisa. E que se dane o dinheiro - ele não serve para outra coisa se não para gastar no que precisamos. E nunca sabemos se estamos cá amanhã.

THROWBACK


Pareço-vos minimamente bronzeada? Estão a invejar-me porque já pus os pés na praia? Sentem-me despreocupada e relaxada nas fotos? Não se deixem enganar, porque elas já são do ano passado. É verdade. Estas fotos estavam guardadas nos rascunhos aqui do blog desde o ano passado - como assim?! Não sei. Possivelmente não gostei muito delas na altura e fui deixando passar o tempo até que chegou o inverno e deixou de fazer sentido publicá-las. Mas hoje lá calhou. Ando a olhar para elas há umas duas semanas e a pensar se gosto, se não gosto mas... you know what? Só pelo meu (pouco) bronze já vale a pena! Se soubessem as saudades que tenho desta cor. A sério, eu sou daquelas pessoas que pode ir duas semanas de férias para a praia e volta com a pele um tom, no máximo (!), mais escura... Isto admite-se? No fundo percebo que aconteça, já que além de não gostar de estar a torrar ao sol ainda tenho a minha veia hipocondríaca que me faz aplicar protetor solar de proteção (quase) máxima de meia em meia hora, o que resulta em pouco bronze mas ainda assim... damn! Acho que os únicos bronzes dignos que me lembro de já ter tido resultaram todos de grandes e graves escaldões na pele, na altura em que ainda vivia sem medo de todas as doenças. Não é justo!

STARTING AGAIN


Uau, inédito! Um novo outfit no blog! É verdade, malta, e perdoem-me por isso. Hoje, ao voltar do trabalho deu-me qualquer coisa e decidi chamar o meu irmão para me fotografar. Já é difícil, para mim, arranjar tempo (e vontade, confesso) e quando arranjo ele ainda fica aborrecido por ter de me fotografar - diz que sou muito chata e que tiro quinhentas fotografias para aproveitar nove ou dez. True that. E saber que estamos a obrigar alguém a fazer o que não gosta e não quer também desmotiva e faz-nos "perder a coragem" de pedir. O que vale é que mesmo contra a vontade, com jeitinho, a coisa vai lá. Hoje apeteceu-me vestir-me fresquinha pelo que decidi colocar no corpo, pela primeira vez, a minha blusa nova da Zaful - que, modestia à parte, acho que fica linda! - e umas calças verde menta. Confesso que as adoro e raramente as visto porque são uma cor de verão mas, para verão, estão demasiado justas. Enfim! Para completar decidi juntar uma malinha dourada e as minhas sandálias novas - com pouco mais de uma semana de uso - que comprei dado a necessidade de um par de sandálias mais "normal" e que desse com tudo.

SKYR - 0% matéria gorda


Hoje venho falar-vos de um pedacinho de céu que está a colocar os iogurtes gregos a um canto. Eu sei, eu sei que o Valentinus não é um blog de receitas ou alimentação saudável mas é um espaço meu, onde partilho tudo o que gosto e que acho que será uma mais valia para os meus seguidores por isso, hoje venho falar-vos deste iogurte.

GARNIER: PureActive Intensive


O post de hoje é mais uma review e, desta vez, de uma máscara/esfoliante da Garnier que tenho vindo a adorar e que tem feito maravilhas na minha pele e na do meu namorado - sim, é verdade. Eu tenho pele seca e sensível e ele tem pele oleosa pelo que pude testar o produto em dois tipos de pele e posso-vos dizer que se na minha já gostei muito, na dele ele adorou! Mas vamos então falar do produto em si.

AROUND LISBON #2


O post de hoje é bem curtinho em fotos. Estou a escrevê-lo em tempo real, agora - estava a escrevê-lo, possivelmente, uns quatro ou cinco minutos antes de o terem visto na lista de leitura e de o terem aberto - e depois de um dia (três, na realidade) de trabalho criativo árduo e sob alguma pressão dada a urgência da coisa. A verdade é que estes primeiros três dias da semana voaram, de tão atarefados que foram e, cansada e sem qualquer resquício de criatividade, a única coisa que me apetecia fazer era ver vídeos e fotos antigas que guardo sempre para, tal como fiz hoje, um dia relembrar. A passar os olhos pelas fotos do belo do fim de semana em Lisboa com o Rafael, dei por mim nostálgica e a querer voltar, a olhar para tudo e a pensar no quão feliz tinha sido nessa cidade da qual, honestamente, nunca esperei tanto. A realidade é que, apesar de poucas, estas fotos merecem ser partilhadas. Não sei se conseguem sentir isso mas vejo, em mim, já nestes dias, alguma nostalgia (ou melancolia) e tristeza em voltar. Foi a viagem que mais provas me deu de que não importa onde mas com quem. E voltar é sempre uma pena.

BLUE AGAIN


Os dias têm estado um gelo mas este fim de semana que passou foi abençoado por um solzinho que soube pela vida e, mais uma vez, senti-me tentada a fotografar um look para vocês. Sejamos sinceros, mais simples não podia ser e não vem acrescentar grande coisa a tantos outros que já por aqui andam mas tenho de admitir que, apesar de o Inverno ser a minha estação do ano favorita, é também nessa mesma estação que me apetece andar mais confortável e esquecer um pouco o lado mais fashion que há em mim. É um pouco contraditório mas é verdade. Se acho sexy as saias? Bastante... e admiro quem tem coragem de as usar! Se gosto de ver as camisas com um blazer por cima? Sem dúvida e invejo quem o faz. Contudo, e apesar das mais de milhentas promessas a mim mesma do tipo "este inverno vou arriscar mais", os 1ºC ou 2ºC que se sentem lá fora, de manhã, quando tiro o meu corpitxo da cama fazem-me desistir de tudo isso. Mas (!) prometo que no próximo look me esforço mais! Mais alguém, aí desse lado, é assim e tem passado pelo mesmo? Já agora... Caso se dê a infelicidade de eu parecer ter um dos lados da cara inchada, não se admirem. São coisas que acontecem a todos e eu contei tudo lá no Snapchat (@adrianasimoes24).

AA: Hydro Algae Pink


Apesar de este tipo de posts não ser frequente aqui no blogue, tinha de vos vir falar deste creme hidratante que comprei há cerca de dois meses no Pingo Doce. Na altura queria comprar um creme hidratante para usar de dia e outro para usar de noite e, numa das minhas visitas ao blogue Pieces of Me do querido Miguel Gouveia deparei-me com um post que ele tinha feito deste mesmo creme, mas de noite - para peles mistas e/ou normais. Fiquei logo curiosa e já que o seu preço era apenas 3,49€, o produto nem sequer era testado em animais e era certificado por dermatologistas e alergologistas, decidi dar uma oportunidade. Foi logo no dia seguinte que fui até ao Pingo Doce mais próximo para o comprar. Na altura comprei logo este e o azul, pensando eu que iria combinar os dois - um para de manhã (o rosa) e outro para a noite (o azul) - mas depressa me apercebi que eram para tipos de pele diferentes e, por isso, não seriam de todo cremes complementares, pelo que acabei por dar o azul ao meu namorado.

2017 resolutions


2017 chegou e essa é a desculpa perfeita para mudar de vida, para fazer diferente, para começar do zero, ser mais e melhor. Por 2016 não ter sido um ano propriamente positivo para mim - aconteceu muita coisa boa! Só acho que marcou mais pelas coisas negativas do que pelas positivas - quero muito que 2017 seja bem melhor e tenho a noção de que isso dependerá, também, muito de mim. Por isso mesmo enumerei algumas resoluções de ano novo que quero muito (!) cumprir e, por isso, achei que nada melhor do que comprometer-me convosco a fazê-las. Então o que vos trago hoje é mesmo isso: uma humilde - porque não quero exigir mais de mim do que aquilo que posso cumprir - lista de desejos e metas para 2017 que podem ser medidas e que, por isso, é fácil saber se cumpri ou não. Em 2018 venho dizer-vos como correu!